A Primeira Vez [+18]

13 dez

A primeira vez, segundo estudos estadunidenses e brasileiros, ocorre entre os 14 e 15 anos, tanto para meninos como para meninas. Ou seja, teoricamente, após o 18 anos todos já teriam perdido as suas respectivas virgindades, correto? Não.

Muitos desses jovens que não perderam a virgindade, devido a pressão da sociedade, acabam alegando e inventando histórias para falsamente comprovar a perda da mesma. Outros, que corajosamente assumem a sua “condição virgem”, tornam-se estranhos, diferentes. Há ainda os que batalham para se adequar ao padrão ‘não virgem’, “caçam” parceiros que os “ajudem” a perder a virgindade, o que nem sempre acaba de uma maneira bacana.

Tomem apenas como nota que Sabrina Satto (foto: divulgação), um dos atuais ícones sexuais, permaneceu virgem até os seus 20 anos. E, apesar da beleza, não esteve imune aos preconceitos contra os virgens. Em muitas declarações a nipônica disse que sentia vergonha por ser virgem.
Diante desse atual e real quadro, mal se pode imaginar que até poucas décadas perder a virgindade era motivo de vergonha para a pessoa e sua família, em especial para as meninas. Para as mulheres, casar após perder a virgindade era uma dificuldade imensa, tanto que muitas famílias casavam suas filhas com o primeiro que aceitasse. Hoje se tornou algo como status não ser mais virgem, a menina se sente mulher, mas daí surgem os problemas como a gravidez na adolescência e as doenças sexualmente transmissíveis.

E então, existe a hora certa?
A hora certa é quando a pessoa se sente segura com si e com a outra pessoa. Deixar de ser virgem não é uma obrigação, não tem prazo que deva expirar em determinados meses ou dias. O bom é perder a virgindade com alguém especial, alguém que esteja ali não apenas pelo sexo, mas por você. A primeira vez deve ser cuidadosa, sem medos, como com tudo que é novo.
Anúncios

6 Respostas to “A Primeira Vez [+18]”

  1. Anonymous 13/12/2011 às 19:27 #

    AMAYY

  2. Luuh 13/12/2011 às 23:35 #

    O mundo se perdeu-se.

  3. Jonathan Vieira 14/12/2011 às 03:27 #

    A questão sexual hoje é algo muito complicado. As pessoas se relacionam erroneamente e muitos vêem o sexo como o mais importante de tudo.Não, o sexo não é o mais importante de tudo, de modo algum. Uma pessoa que procura se relacionar com alguém apenas pensando nisso, jamais encontrará um amor verdadeiro. E, sem o mesmo, o sexo não vale nada, passa a ser apenas um prazer momentâneo. E, por fim, se uma relação sexual ocorrer de maneira impensada, poderá resultar em consequências tanto sociais quanto morais.

  4. Jonathan Vieira 14/12/2011 às 03:32 #

    A primeira vez precisa ser especial… Deve acontecer não apenas por um impulso, mas através de um sentimento profundo pelo companheiro(a).

  5. ManayDeo 14/12/2011 às 11:48 #

    Sexo é, alem de coisa séria e, sim, importante, tambem é saúde. Além de ser tambem uma coisa inata mas não isenta de racionalidade (afinal não somos macacos que saimos por ai fazendo sexo a torpe direito em qualquer lugar. Ou somos?) Dentro de nossa realidade brazuca, a questão hoje em dia é mais complicada, visto que somos um pais com caracteristicas tropicais e vendemos uma imagem sexual. E nao se trata só de imagem, incorporamos ela em nosso comportamento. Veja o exemplo dos funks. Na TV todos assumem discurços incisivos criticando, achando o cumulo ver nossas crianças serem influenciadas por esse tipo de música imoral. Porém, o funil do olhar sobre a "realidade real do dia-a-dia" revela a hipocrisia cotidiana. Em festinhas de bairro ou mesmo em aniversários, uma roda de adultos ri diante da pequena que simula os gestos da "ai ai ai, assim você mata". Semana retrasada, no programa do Raul Gil, um desses garotos prodigios que cantam, entoou e dançou essa infame canção. Será que esses pequenos rebentos sõ conscientes desses gestos sexuais que fazem? Acho que temos que prestar mais atençõa. Tenho 28 anos, e apesar de ser jovem, nos meus 14 anos, ouvia muito falar das DST's, Gravidez na adolescencia, advertências para prática do sexo seguro. Hoje não escuto muito falar nisso. Fala-se do sexo apenas na questão moral e não como saúde tambem. Não sei se sou moralista, mas proponho pensarmos que: alguma coisa não está correta.

  6. Tαtαh 18/12/2011 às 18:04 #

    Adoreeei *-* Seguindo vs! Segue de volta!? http://echidellanima.blogspot.com/

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: