A Moda está aí: para qualquer um!

10 abr
Há um tempo atras produzi em parceria com o coletivo fotográfico MOSE Collective um ensaio para a cantora de ópera - e melhor amiga - Dafne Boms. Logo na primeira conversa que tivemos sobre a criação do material Dafne me disse que o figurino tinha que seguir a linha do mundo da música clássica...vestidos e mais vestidos e muita pompa! Peças de tecidos com um pouco mais de brilho como o cetim se misturaram ao cinza da cidade com maestria (insiram aí o dedo poético do MOSE), e é aí que surge a pergunta...seria um trabalho para uma cantora lírica, totalmente imerso no mundo da ópera, um trabalho de moda? Respondo em alto e bom som para mim mesma...SIM!

Cadê a tendência? Pois bem, a moda é um fenômeno social, e como a socióloga Diana Crane pontua, uma forma de cultura material, onde os mais diversos grupos de pessoas se encaixam em uma comunidade urbana de criadores, consumidores, vendedores, dentre outros, criando o que Diana chama de "mundo de cultura de moda"...Enfim, usando o pensamento de Diana Crane em mente, fica muito claro que a tendência é apenas um dedinho mindinho da moda.


A moda funciona como um fator tanto de diferenciação como de identificação; diferenciação entre grupos, tribos ou seja lá o que chamam hoje em dia...e identificação entre os membros desses grupos. No caso da ópera, nada mais justo que encher as fotos de vestidos, cabelos, caras e bocas...afinal, esse é o mundo - incrível, diga-se de passagem - no qual a "cliente" da vez vive, respira e ama.

Pode parecer um clichê bem a la "Glorinha Kalil" dizer que Chic é ser você mesma e blá blá blá, mas como viver só de tendência, it Bag, it shoes, it não sei mais lá o que!? Como desejar o look do dia de fulana se o mundo da beltrana aqui é um mundo completamente diferente? A realidade é que a tendência ganhou um status maiúsculo demais pro gosto de qualquer pessoa que tenha um bom senso de personalidade, e isso acaba uniformizando pessoas que por viverem em contextos diferentes, poderiam usar o seu diferencial para criar mais e copiar menos.

As tendências estão aí porque um dia foram inspiração, depois criação, e percorreram um caminho que as levou a cair no gosto das ruas, mas elas não são regra nem lei, então quem sabe se mais pessoas se inspirassem e mostrassem ao mundo o que as encanta, a macrotendência da criação, inspiração e expressão poderá sobressair os "it's" e "inspireds" que tanto aparecem por aí...

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: