Cinco livros nunca traduzidos para o português que PRECISAM ser lidos – 2/5

6 maio
Por: Bruna Lobato
De: Poultney, Vermont, EUA
Email: brunalobato@revistafriday.com.br

Como eu escrevi no último texto que publiquei aqui, há verdadeiras obras-primas escritas em outros idiomas, que nunca foram traduzidas para o português. Apesar da minha frustração, decidi recomendar alguns desses livros aqui. Afinal, todos deveriam lê-los quando tiverem a oportunidade. Apesar de que, obviamente, nunca ninguém poderá ler todos os bons livros escritos em todos os idiomas (ou nem mesmo no nosso), alguns deles são essenciais para que possamos entender melhor a nossa sociedade, o mundo que nos rodeia e o cenário literário do período a que essas obras pertencem.

Resolvi, então, fazer uma curta lista de cinco livros que considero importantes, mas que não possuem traduções acessíveis. Este segundo livro da seleção é o que mais me surpreendeu, afinal o livro é um clássico imperdível:

2. Cat’s Craddle do Kurt Vonnegut:

Cat’s Cradle, ou Cama de Gato, em português, é uma exceção nesta lista, pois já foi traduzido no passado. No entanto, a tradução da editora Record de 1991 é extremamente rara e só pode ser encontrada em sebos, por preços exorbitantes.

Apesar de outras obras do Vonnegut possuírem traduções populares para o português, Cama de Gato é, sem dúvida, a sua melhor obra.

Vonnegut é um dos escritores americanos mais comentados do século 20. Cama de Gato, publicado originalmente em 1963, é o seu quarto livro e é um verdadeiro clássico da ficção científica. Há até quem diga que seja um dos livros mais importantes da década de 1960.

O livro abrange diversos temas como antropologia, religião, política e sociologia – tanto que lhe valeu como uma tese de mestrado em antropologia na Universidade de Chicago.

O livro começa com a descrição de um homem comum chamado John, o protagonista, que pretende escrever um livro sobre o que os americanos estavam a fazer no dia em que a bomba de Hiroshima foi lançada. John viaja para conduzir uma entrevista que serviria de material para o seu livro e, depois de algumas pequenas confusões, acaba parando em uma ilha ficcional de San Lorenzo – uma das mais pobres da terra, falante de um idioma crioulo e regida por um ditador.

John aprende sobre a cultura, costumes e manifestações religiosas de San Lorenzo. O livro narra a adaptação de John à ilha, além da queda e substituição do seu ditador. O romance é muito mais complexo do que parece, elucidando conceitos de apropriação cultural e até o fenômeno de suicídio em massa. É claro que John volta para casa com um livro melhor do que o que ele pretendia escrever, apesar de mais desestimulante para a raça humana. O seu novo livro intitula-se “Uma História da Estupidez Humana”.

Capas de algumas das diversas edições de Cama de Gato

Possivelmente devido às experiências do próprio Vonnegut como soldado na Segunda Guerra Mundial, Vonnegut consegue transmitir com um olhar clínico a aridez dos seres humanos, sem repetir as já tão conhecidas descrições dos horrores da guerra. Vonnegut descreve outros tipos de guerra, menos explícitas: as contradições de um cientista amoral, de um ditador com ideais irracionais e religiões fabricadas.

Cama de Gato é uma irreverente sátira à humanidade, uma irônica autocrítica e um “boicote” criativo aos ideais sociais repetitivos e impensados do mundo moderno. O livro possui um humor crítico implacável, divertidíssimo, profundo e provocante. Apesar de bem curto, a obra é absolutamente memorável.

“Quando um homem se torna um escritor, eu acho que ele toma a obrigação sagrada de produzir beleza e esclarecimento e conforto em alta velocidade”.  Kurt Vonnegut em Cama de Gato (tradução livre)

“When a man becomes a writer, I think he takes on a sacred obligation to produce beauty and enlightenment and comfort at top speed.”



Você já curtiu a Revista FRIDAY no Facebook? faça como eles 😉
Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: