ADEUS CIVILIZAÇÃO

9 out
Olá! Está quase chegando a hora da terceira temporada de The Walking Dead, a expectativa é grande e a ansiedade beira a angústia. Qual é o segredo da série? Eu diria que são vários, alguns até variam de uma pessoa a outra, pois as mais diferentes perspectivas são abordadas, temos personagens que acima de tudo são simples figuras comuns do cotidiano como eu, você, sua namorada(o), seus pais, avós, amigos, o tiozinho da esquina, enfim, é esta afinidade que torna a série tão tensa. 


Os zumbis são meros coadjuvantes de uma história que foca muito mais na perda de algo que não imaginávamos ser tão vulnerável: a nossa civilização. A cada episódio a sociedade humana vai se perdendo, as situações extremas da série vão conduzindo as pessoas a tomarem decisões cada vez mais questionáveis, trata-se de uma questão de sobrevivência tanto externa como interna. O perigo do lado de dentro do grupo pode ser tão intenso quanto fugir de uma horda de zumbis famintos.

Na prática, The Walking Dead nos mostra como nos tornamos frágeis e dependentes.Vivemos em uma confortável e cômoda situação onde obtemos tudo que precisamos de forma prática e eficiente, temos acesso a mantimentos, medicamentos, informação, conforto, segurança, mas o que acontece quando isso nos é tirado repentinamente e somos largados a nossa própria sorte e capacidade, o que um advogado, um analista de sistemas, um entregador de pizza e uma dona de casa podem fazer diante de tudo isso? O que é que temos, fazemos ou aprendemos que de fato vai fazer diferença nesta situação? 


Eu digo que é a determinação e instinto de sobrevivência, cada passo na jornada do grupo nos leva ao encontro dos instintos mais básicos e primitivos que estavam escondidos bem lá no fundo de cada um. Fora o acúmulo da dor das constantes perdas que certamente irão estourar hora ou outra, traumatizando ainda mais os envolvidos.

Esta temporada (a terceira) reserva emoções ainda mais intensas, novamente o grupo irá  desfrutar de uma condição confortavél, tal qual na fazenda, e depois se depararão com uma nova e artificial estrutura social, uma comunidade estranhamente funcional, que se revelará ser baseada na mais antiga forma de imposição da ordem, que é a força aliada ao poder e ao medo, representada pela figura do mais novo personagem da trama, o Governador. 
Será que existe organização social em uma situação tão precária? O quê restará de civilização conforme a trama de The Walking Dead for se desenrolando?


Por: Anselmo Rodrigues
De: São Paulo – SP
Email: anselmo@revistafriday.com.br

Você já curtiu a Revista FRIDAY no Facebook? faça como eles 😉

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: