Arquivo | Admirável Mundo Novo RSS feed for this section

CINCO LIVROS – O FUTURO E O TOTALITARISMO

24 set

Aqui vai uma lista de 5 livros que tratam sobre sociedades do futuro que são oprimidas por um governo totalitário. Com a exceção de Jogos Vorazes, os livros foram escritos há bastante tempo como uma forma de avisar aos leitores sobre o futuro que os aguarda. Mas, será que esse futuro já chegou?

  • 1984

Escrito por George Orwell em 1949 trata de uma sociedade onde o governo totalitário e opressivo é liderado pelo Grande Irmão (Big Brother em inglês). Winston Smith, funcionário do governo, trabalha com a falsificação e manipulação de informações publicas de forma que o regime do país esteja sempre correto. Desiludido com seu país, seu governo e sua vida miserável, Winston decide se rebelar juntamente a Júlia, com quem mantêm um relacionamento em segredo e O’Brien, membro dopartido que se apresenta ao protagonista como membro de uma resistência. Mas, cuidado! O Grande Irmão está em toda parte e está de olho em você.
“Guerra é paz, liberdade é escravidão, ignorância é força.”
  • ADMIRÁVEL MUNDO NOVO

Publicado em 1932 e escrito por Aldous Huxley, Admirável Mundo Novo trata de um futuro onde as pessoas são pre-condicionadas biologicamente desde de seu nascimento (tudo isso realizado em gigantescos e modernos laboratórios) para se comportar de acordo com as leis e regras de suas respectivas “castas”. Qualquer dúvida e insegurança por parte dos cidadãos é dissipada por meio do uso de uma droga chamada Soma. Entretanto, Bernard Marx ainda se sente insatisfeito com o mundo onde vive e excluído por ser diferente das pessoas de sua casta. Assim, em uma viagem a uma “reserva indígena” onde as pessoas ainda preservam os costumes do passado, Bernard encontra uma mulher proveniente da civilização que teve um filho de maneira natural, algo totalmente inaceitável para a época. Bernard, dessa forma leva o rapaz para a civilização de forma a conseguir o respeito de seus semelhantes. As ideias e os costumes do “selvagem” acabam criando um fascínio por parte da população e rapaz acaba por se envolver demais nesse novo mundo.
“Posso simpatizar com a dor de uma pessoa, mas não com os seus prazeres. Há algo de rigorosamente monótono na felicidade dos outros.”
  • JOGOS VORAZES

A trilogia criada por Suzanne Collins em 2008 narra a vida de Katniss Everdeen, uma garota de 16 anos,habitante do que antes havia sido a América do Norte, hoje chamada de Panem. O país, destruído e reconstruído várias vezes apos guerras e conflitos é divido em 12 distritos, cada um com uma atividade que contribui economicamente para a Capital. Para evitar rebeliões e manter a população em controle, a Capital promove todos os anos os chamados “Jogos Vorazes” uma espécie de reality show onde jovens de 12 a 18 anos são escolhidos como tributos e devem lutar até a morte em uma arena onde só um poderá ser o vencedor. Fome, violência, opressão e morte. Para o governo, tudo é apenas um jogo.
“Eu continuo apenas pensando em um jeito que eu possa mostrar a Capital que eu não pertenço a eles. Que eu sou mais do que apenas uma peça no jogo deles.”

  • FAHRENHEIT 451

Escrito por Ray Bradbury (que infelizmente faleceu em junho desse ano) Fahrenheit 451 foi publicado primeiramente em 1953. Em um futuro onde todos os livros são estritamente proibidos, o pensamento critico é oprimido, a tecnologia reina e as pessoas são facilmente manipuláveis. Guy Montag, o protagonista, trabalha como bombeiro, queimando livros a temperatura de 451 graus fahrenheit. Montag começa a questionar a situação após a tentativa de suicídio de sua esposa e após roubar um livro da casa de uma velha senhora. A partir dai a curiosidade de Montag sobre os livros torna-se irrefreável, criando conflitos com o chefe dos bombeiros e com sua esposa e o fazendo roubar mais livros até que é traído e tem que fugir. Mas quem abrigaria um ex-bombeiro carregando algo proibido?
“Um livro é como uma arma carregada que está na casa ao lado. Queime-o.”
  • LARANJA MECÂNICA

Mais conhecido pelo filme de Stanley Kubric, Laranja Mecânica é originalmente um livro escrito por Anthony Burgess em 1962. O livro é narrado em primeira pessoa pelo protagonista Alex, um jovem de 14 anos fã de Beethoven e líder uma gangue de delinqüentes responsável por estupros, roubos e violência. Após uma invasão a casa de uma mulher e seu conseqüente assassinato, Alex é preso e passa a ser usado em uma experiência promovida pelo Estado e conhecida pelo nome de método Ludovico. Tal método trata de uma lobotomia onde Alex passa a ter uma aversão mortal a qualquer forma de violência. Alex torna-se uma ferramenta para promover o Estado. A violência sendo combatida pela agressividade totalitária de um governo.
“Mas o não-ser não pode aceitar o mal, quer dizer, os do governo, os juízes e os colégios não podem permitir o mal porque não podem permitir a individualidade.”

Por: Virgínia Fróes
De: Natal – RN
Email: virginia@revistafriday.com.br

Você já curtiu a Revista FRIDAY no Facebook? faça como eles 😉

Anúncios