Arquivo | Ditadores RSS feed for this section

Curso profissionalizante de ditadores funcionais!

20 dez
Adolf Hitler, Mussolini, Getúlio Vargas, Hugo Chavez, Saddam Hussein, Fidel Castro, Joseph Stalin, ou até mesmo os bolas da vez, os magnatas que lancham no Habib’s, os todo poderosos detentores de petróleo, os Mecenas do Kibe, os protagonistas da revolta/primavera Árabe: Bashar al-Assad, Kadhafi, Saleh, etc (confesso que consultei o Google pra ver a ortografia do nome desses putos). O que existe em comum entre essas infelizes e conhecidas figuras históricas ?

TODOS são/eram ditadores, alguns mais cruéis, outros nem tanto, porém todos, sobretudo autocratas e déspotas ao extremo.

Fora isso as coincidências são poucas, viveram em tempos diferentes, com atitudes diferentes, poderes e estruturas (bélicas, econômicas, sociais, religiosas) desiguais, objetivos diferentes, as desculpas também se diferem, os aliados, os contrários, nada mais se coincide.
No século XIX e anteriores, os ditadores tinham um estranho “tesão” pela dominação das tribos africanas, fundação de dinastias, castração de rivais, pareciam meras aventuras militares, um Duck Tales Dinástico.
No século seguinte essas doentias provas de poder tomaram um caráter mais sério, em geral para a ocupação de território e preponderância nacionalista, mas com milhões de mortos em cada uma delas. As rixas agora englobavam o mundo todo, o mundo todo com o mesmo anseio de exercer maior influência sobre o mundo todo, usando de influência pra obter influência, metalinguagem pura.

Com essa mudança no cenário ditatorial de um século pro outro me traz uma pergunta a mente, o que forma um ditador moderno (e pós moderno) ? Basta ser medíocre, usar uma barbicha engraçadinha ou um chapéu hi-tec ?

Não.

Definitivamente, existe algo por trás dessa formação contínua e “bem sucedida” de ditadores do século XX, XXI e provavelmente os que ainda estão por vir, isto é, um lugar onde eles fomentam seu ódio e ideais incabíveis, em prol de hedonismo. Um lugar onde eles se tornam empreendedores da vida alheia, coletores de desgraça, tendo uma fortíssima base teórica e prática.
Eu, usando de toda minha influência “around the countries” e meus contatos jornalísticos politicamente isentos de amor e idôneos quando solicitados, descobri uma instituição voltada à formação de um “não caráter” ditador.
Trata-se da Faculdade Apartidária Pioneira em Teologia e Dominação.A Fapdom.
Onde o enfoque em utilizar da religião já existente, ou transfo
rmar um conceito absurdo e irrevogável em uma neo-religião em prol da destruição em massa para prazeres pessoais se mantêm rígido desde sua fundação no já longínquo período pós-primeira guerra. (texto este encontrado nas missões, visões e valores no site da instituição).
Para se matricular é fácil, precisa ter o ensino médio completo e prestar um vestibular quase lúdico, onde na matéria de geografia por exemplo, o vestibulando redistribui terras à sua vontade, numa espécie de “WAR latifundiário de esquerda”. A filantropia também está presente na instituição, sendo disponibilizada duas vagas todos os anos para alunos que prestaram o ENEM.

imagem: Provas oficiais de dois ex alunos.
Garotas não são permitidas, pois é uma instituição para freiros.
Na grade curricular estão matérias como: Teoria da dominação em massa, tiro ao alvo, designer de vestuário I e II, desconstrução civil, dialética, Fomentação e propagação de ideais preguiçõsos, designer de suástica e simbologia em geral I e II, armamento sigiloso nuclear, fabricação de jazidas de petróleo e a mais aclamada pelos alunos, a apoteose da graduação, Video Game em live action.
Pois sim, ditadores curtem vídeo game, vídeo game em “live action”, vídeo game da vida real (depois dizem que num incita violência, AHAM ¬¬’).
Uns jogavam The Sims em terras tupiniquins, outros numa Alemanha semi devastada pós primeira guerra, criaram o protótipo ultra real de “Bomber man”.
Na Síria seu ditador todo modernoso, curte GTA no modo insano, foge da polícia, rouba carro, mete o estilo Gangsta num jogo de um player só.
_imagem: GTA SAN SIRIA

Por fim, caros leitores intelectuais de esquerda, frente a este interminável problema político saibam que nada pode fazer a ONU, a Liga Árabe, ou até mesmo o polegar vermelho quando essa situação é tudo culpa do MEC que sustenta esses tipos de instituições propagadoras de desilusão tirando estalinhos e colocando granadinhas nas mãos dos bebês-crianças do mundo todo.

Durante a apuração de dados sistematicamente cautelosos para a fundação infundada desta incrível matéria pseudo-jornalística, morreu- enquanto estagiava (desde 1994 no poder)- o ditador norte coreano Kim Jong-il. Pra vocês terem uma ideia de como a FAPDOM e seus métodos de ensino são eficazes, o cara morreu no sábado e o mundo inteiro só ficou sabendo disso na segunda feira, (19/12/11), nem mesmo um tweet, uma menção no face, um nick “póstumo” no msn, um pombo correio, um sinal de fumaça, uma pegadinha do malandro vazou do país.

Bom, é isso, espero que tenha sido esclarecedor.

• Na Coréia do Norte existe, mas sem a expressão;
• Twitter, Facebook, Msn, Orkut, Tumblr, etc. são terminantemente proibidos;
• O Sérgio Malandro deveria ser proibido em todos os países;
• Não posso divulgar o nome das minhas fontes;
• Kim Jong-il usava salto alto;
• Gaddafi dormia em tendas por mais luxuosos que fossem os hotéis e palácios que lhe ofereciam;
• A FAPDOM fica no nordeste brasileiro;
• O Roberto Carlos tem uma perna mecânica;
• Isso não foi bacana da minha parte.