Arquivo | Estreias RSS feed for this section

Conheça a musicalidade POP de Vidalles

11 maio
Por: Pedro Tavares / Jorge Gumz (Chita Produções)
De: São Paulo
Email: pedro@revistafriday.com.br


Vamos falar de música boa e de gente que tá começando e tem muito talento??

Conheça Vidalles, cantor e instrumentista de 19 anos que tem como influências grandes nomes da música internacional, tais como Grace Jones, Dead or Alive, Toni Basi, Emilie Autumn e Mika. Traz uma estrutura melódica pop com uma certa extravagância provocadora e empolgante em seu primeiro EP “Holofote”, produzido por Wendl Vcnt


“O EP é a bagagem e resultado de algo que eu já vinha fazendo a algum tempo. 
São vários elementos somados que moldam as músicas em suas intenções e sonoridades. Procurei explorar o lado do pop que mais me agrada, mas sem perder a autenticidade e dizer o que é preciso… buscar o POP sem vender a alma é muito difícil
mas quero ganhar voz sem perder a mim mesmo…” explica Vidalles.



Em suas aulas de violão e piano Vidalles começou a concretizar suas canções de uma forma mais madura. Até os 17 anos, seguiu tocando diversos estilos em diferentes bandas regionais. A partir desta idade, já com mais de 30 composições, decidiu caminhar musicalmente por si só, podendo assim encontrar-se artisticamente. 


Assim o fez e sozinho arquitetou todo projeto pelo qual se apresenta hoje. 


Hoje, dia 11 de maio, Vidalles irá lançar o seu primeiro videoclipe, da música “HEY!” que faz parte do seu EP “Holofote” que está em fase de finalização e será lançado em breve.



Para conhecer um pouco mais sobre Vidalles, veja alguns de seus demos produzidos antes da gravação em:  http://www.soundcloud.com/vidalles
Link para download e ouvir “Hey!” online:  http://soundcloud.com/vidalles/vidalles-hey
Canal no Youtube: http://www.youtube.com/vidallesTV


Confira o teaser do videoclipe que será lançado hoje: 



Você já curtiu a Revista FRIDAY no Facebook? faça como eles 😉
Anúncios

RESENHA/ESTRÉIA: Sete dias com Marilyn

27 abr
Por: Natália Farkatt
De: Natal-RN


Se digitarmos as palavras “Marilyn Monroe” no google, uma das primeiras definições que vemos é a seguinte:


“Marilyn Monroe, nome artístico de Norma Jeane Mortensen, (Los Angeles, 1 de junho de 1926 — Los Angeles, 5 de agosto de 1962) foi uma das mais célebres atrizes norte-americanas.
É uma das mais famosas estrelas de cinema de todos os tempos, um símbolo de sensualidade e um ícone de popularidade no século XX.” (fonte)


Porém, o filme “7 Dias com Marilyn”, que chega esta sexta-feira aos cinemas brasileiros (depois de ter o seu lançamento adiado várias vezes), retrata um lado pouco conhecido da famosa atriz.



Baseado no livro “The Prince and the Showgirl”, de Colin Clark, o longa conta a história do próprio autor e da sua amizade com a musa do cinema (na época recém-casada com o dramaturgo Arthur Miller, durante a semana em que ela esteve na Inglaterra para filmar “O Príncipe Encantado”, a convite de Lawrence Olivier. 



Não conheço muito sobre o trabalho da Marilyn (de fato, estou baixando “O homens preferem as loiras” agora), porém, o que se percebe no filme é a figura de uma mulher frágil, tímida, doce, porém insegura, a qual quer ser reconhecida não por símbolo sexual e sim por aquilo que ela realmente é.


Obviamente, Michelle Williams rouba a cena, entrando profundamente no personagem, tendo ganho, merecidamente, o Globo de Ouro de Melhor Atriz (Musical ou comédia). Para os fãs de Harry Potter que esperam ver muitas cenas da Emma Watson, esqueçam A participação dela se resume a poucas cenas, mal conseguindo provar que tem capacidade para se livrar da personagem que a fez tão famosa.



O figurino da época, a caracterização da protagonista e a fotografia do filme também estão impecáveis, complementando o destaque necessário para que o filme se torne visualmente bonito, porém, sem perder o foco do enredo.


“Sete dias com Marilyn” é uma excelente pedida tanto para os fãs, quanto para os curiosos. Afinal, “Mulheres comportadas, raramente fazem historia” (Marilyn Monroe).



Bom filme!


Elenco: Michelle Williams, Kenneth Branagh, Eddie Redmayne, Emma Watson
Direção: Simon Curtis
Gênero: Drama
Duração: 99 min.
Distribuidora: Imagem Filmes




Você já curtiu a Revista FRIDAY no Facebook? faça como eles 😉

ESTRÉIA: Flor da Neve e o Leque Secreto

21 abr
Em 2005, o filme “Memórias de uma Gueixa”, baseado no livro de mesmo nome de Arthur Golden chegou aos cinemas do mundo inteiro, sendo um grande sucesso de bilheteria, críticas e levando prêmios importantes da indústria cinematográfica.

Seguindo da mesma temática (a história se passa na China e também é baseada em um livro de grande sucesso), “Flor da Neve e o Leque Secreto” chega aos cinemas brasileiros mostrando tradições femininas milenares e costumes chineses do século dezenove.

Na China do Século 19, as meninas Snow Flower e Lily são reconhecidas como laotong – ou seja, juntas por toda a eternidade. Isolada de suas famílias, elas se comunicam por uma língua secreta, nu shu. Paralelamente, numa história situada na Shanghai de hoje, as descendentes de laotong, Nina e Sophia, lutam para manter a intimidade de sua amizade infantil em tempos modernos.
Apesar de possuir uma narrativa não-linear e os homens serem meros coadjuvantes, o filme aborda um tema relevante: O sacrifício feminino em função de uma sociedade machista, além de uma belíssima fotografia e a comparação das personagens na época antiga e na contemporânea.
好电影!(Bom filme!)

Diretor: Wayne Wang
Elenco: Bingbing Li, Gianna Jun, Vivian Wu, Hugh Jackman, Archie Kao, Wu Jiang, Angela Evans
Duração: 107 min.
Gênero: Drama
Distribuidora: Paris Filmes

RESENHA/ ESTREIA: Titanic 3D

13 abr
Domingo completa 100 anos do naufrágio do verdadeiro Titanic e hoje, após 15 anos, o famoso filme de James Cameron volta às telas de cinema na versão 3D.
É bem verdade que eu sempre fui o tipo de menina “do contra”. Enquanto todas as minhas amigas eram apaixonadas pelos Backstreet Boys e o próprio Leonardo-Jack-Dawson-DiCaprio, eu preferia assistir Chiquititas e brincar de casinha.
Lembro como se fosse ontem: de repente, todo mundo estava falando do filme sobre o navio que batia num iceberg, afundava e nesse meio tempo ainda tinha uma bela história de amor. Não me levem a mal, mas no auge dos meus sete anos, só conhecia as histórias de amor dos contos de fadas.
Num desses domingos em família, minha avó alugou o VHS (!!!!!) duplo e reuniu todos na sala para assistir o famoso filme. Até aí tudo bem, uma menina de 17 anos, rica, viaja com sua mãe e o seu pretendente na primeira classe e acaba se apaixonando pelo artista pobre da terceira classe. Até que o navio bate num iceberg, afunda e a sua história de amor fica perdida para sempre, fim.
~and I knoooow that my heart wil go oooon~
Não que eu seja uma pessoa contra o romantismo e nem contra grandes tragédias, porém, não vejo o porque de tanta publicidade em cima de um filme que possui uma história de amor mais clichê do que cantada barata e que no final o casal principal nem fica junto.
Não desmereço os efeitos especiais, os quais são excelentes para a época, mas realmente eu não consigo gostar de Titanic. Talvez seja pelo fato de achar Leonardo DiCaprio um ator um tanto quanto tedioso, o filme ser muito longo, as repetidas vezes que ouvimos Celine Dion cantar My Heart Will Go On nas rádios ou apenas pelo simples fato de eu sempre me imaginar no lugar de todas aquelas pessoas em um momento de desespero.
Isso contribuiu para que eu criasse uma certa antipatia com o James Cameron, afinal, parece que a sua marca registrada é fazer filmes com histórias clichês camufladas por grandes efeitos especiais (vide Avatar). Afinal, se até a própria Kate Winslet tem vergonha da sua atuação no longa, quem sou eu pra ser obrigada a gostar?
Mas como gosto não se discute, só me resta desejar bom filme a todos aqueles dispostos a enfrentar 3h15 dentro de uma sala de cinema.
Elenco: Leonardo DiCaprio, Kate Winslet, Billy Zane, Kathy Bates, Frances Fisher, Gloria Stuart, Bill Paxton, Bernard Hill.
Direção: James Cameron
Gênero: Ação, Drama, Romance
Duração: 194 min.
Distribuidora: Fox Film

Heleno

30 mar

Heleno de Freitas, uma das maiores lendas e maior ídolo do Botafogo antes de Garrincha, é o principal personagem do filme “Heleno”, de José Henrique Fonseca (mesmo diretor de “O homem do ano”).

Heleno de Freitas era o príncipe da era de ouro do Rio de Janeiro, os anos 40, quando a cidade era um cenário de sonho, cheio de glamour e promessas. Bonito, charmoso e refinado nos salões elegantes, era um gênio explosivo e apaixonado nos campos de futebol. Heleno tinha certeza de que seria o maior jogador brasileiro de todos os tempos. Mas a guerra, a sífilis e as desventuras de sua vida desviaram seu destino, numa jornada de glória e tragédia.
Inspirado no livro Nunca Houve um Homem como Heleno, do jornalista Marcos Eduardo Neves e seguindo a linha do filme francês “O Artista”, o filme é todo em preto e branco e possui a proposta não de falar sobre futebol, e sim sobre um personagem trágico. O longa estreou em 2011 no festival de Cinema de Toronto e de lá pra cá já arrecadou diversos prêmios e foi alvo de ótimas críticas.
Um prato cheio para os amantes de biografias de grandes ídolos brasileiros. Bom filme!
Diretor: José Henrique Fonseca
Elenco: Rodrigo Santoro, Alinne Moraes, Othon Bastos, Herson Capri, Angie Cepeda, Erom Cordeiro, Orã Figueiredo, Henrique Juliano, Duda Ribeiro
Duração: 116 min.
Gênero: Drama
Distribuidora: Downtown Filmes

Jogos Vorazes

23 mar
Chega hoje aos cinemas brasileiros a adaptação do livro de mesmo nome da autora norte-americana Suzanne Collins, Jogos Vorazes.

O filme contará a história de um futuro distópico, não muito distante, em que a Capital, anteriormente conhecida como a América do Norte, é dividida em 12 distritos que precisam pagar tributos de um forma brutal, um casal de adolescentes é forçado a participar dos Jogos Vorazes, e precisará lutar até a morte, em transmissão ao vivo pela televisão. A trama é centrada em Katniss, adolescente de 16 anos que vai para o reality show no lugar de sua irmã Primrose, sorteada pelo distrito 12 para a 74ª edição.
Jogos Vorazes é o mais novo fenômeno da literatura jovem, ficando por mais de 130 semanas consecutivas na lista dos mais vendidos do The New York Times e é o primeiro da trilogia, que ainda conta com Catching Fire e Mockingjay.
Que os Jogos Vorazes comecem, então!

Elenco: Jennifer Lawrence, Liam Hemsworth, Elizabeth Banks, Josh Hutcherson, Woody Harrelson, Willow Shields, Stanley Tucci, Alexander Ludwig e Isabelle Fuhrman
Duração: 140 minutos
Distribuidora: Paris Filmes
Gênero: Ação, Drama, Suspense e Ficção Científica

Anderson Silva: Como Água

16 mar

Uma produção americana com diretor estrangeiro sobre um brasileiro considerado por muitos o maior lutador de MMA do mundo. Esta é a ficha técnica do filme “Anderson Silva – Como Água”, que estréia hoje nos cinemas brasileiros.

O longa nada mais é do que um documentário sobre a vida e trajetória de Anderson Silva, desde a sua infância humilde até tornar-se campeão mundial de MMA, enquanto se prepara para coroar sua corrida de quatro anos como o rei do esporte e com um recorde de 12 vitórias. Com acesso íntimo à ao lutador e seu treinamento, surge um homem surpreendente e inspirador por trás de um dos maiores esportistas marciais de todos os tempos.
Diferente dos outros filmes do gênero, onde existe a exaltação superficial de um ídolo, o que se vê é a preparação de uma luta histórica através de ângulos e pontos de vista diferentes, captando muito das atitudes e da personalidade de Anderson.
Bom filme!
Direção: Pablo Croce
Duração: 76 minutos
Distribuidora: Califórnia Filmes
Gênero: Documentário