Arquivo | Idina Menzel RSS feed for this section

Acende a Minha Vela?

29 ago
Olá pessoas lindas que leem a Friday! Hoje é dia de teatro por aqui e vou falar sobre um musical muito bom, mas que poucos conhecem. Hoje vou falar de Rent.

“No day, but today.”

O musical é baseado na ópera de Giacomo Puccini, La Bohème, e conta com composições de Jonathan Larson. Gosto muito desse musical por que ele foge um pouco do padrão. Não são músicas tocadas por orquestras, com ritmos clássicos e repletas de violinos e instrumentos de metal. É um musical de rock. Isso mesmo! São solos de guitarra, ritmos rápidos e envolventes. Talvez por isso me chame tanta atenção. Ou talvez seja pelo fato de lidar com assuntos polêmicos como homossexualidade e AIDS. Só para vocês terem uma ideia, são sete personagens centrais, e com a exceção de Mark, todos têm AIDS ou são homossexuais (ou no caso de Collins e Angel, os dois).

Rent – Os Boêmios conta a história de Mark, Roger, Mimi, Maureen, Angel, Joanne e Collins. (lembrando que vou me basear no filme para fazer a resenha do espetáculo, ok?) Tudo começa com Mark e Roger, em plena véspera de Natal, recebendo um aviso de que se não pagarem o aluguel, serão despejados (Como vamos pagar o aluguel do ano passado, o desse ano, o do próximo ano? – Rent). Então Collins chega à casa dos amigos, mas, antes de entrar acaba sendo atacado por alguns arruaceiros. Já no dia seguinte, Collins chega totalmente recuperado e atribui seu bem estar a Angel, uma drag queen que o havia levado para casa. Angel então explica que faz caridade (Hoje para você e amanhã para mim! – Today For You, Tomorrow For Me) e que tem um grupo de apoio para pessoas com AIDSe assim, convida Roger para participar, mas este recusa. No dia seguinte, dia de Natal, Maureen, ex-namorada de Mark, pede que o rapaz a ajude a concertar os microfones que ela usará para fazer um protesto. Mark resolve ajudar Maureen, mas ao chegar ao local combinado, ele encontra a atual namorada de Maureen, Joanne, e os dois discutem a respeito de Maureen (Você finge acreditar nas mentiras que ela diz, porque no final, você simplesmente não consegue deixá-la – The Tango Maureen). Paralelamente a isso, Roger, que está no apartamento, conhece Mimi, sua vizinha, e eles acabam se interessando um pelo outro, embora o rapaz tente se esquivar da dançarina (Só há nós dois aqui, só há o agora. Esqueça os arrependimentos ou você vai perder o melhor da vida – (Mimi) Another Day). Conforme o tempo passa, Collins e Angel se apaixonam e vivem um belo romance (More na minha casa, seja meu inquilino, mas me pague com um milhão de beijos. Seja meu amor e eu te protegerei – I’ll Cover You) e Maureen e Joanne se separam por concluírem que nenhuma das duas dá valor ao que tem nas mãos (Me aceite como eu sou ou me esqueça! – Take Me Or Leave Me). Mas as situações só pioram quando o vírus consome Angel e os amigos se separam (Não acredito que ela se foi, não acredito que vocês estão indo. Não consigo acreditar que isso é o adeus (Collins) – Goodbye).

Gente, sério, esse é um dos musicais mais legais que eu já vi e eu super recomendo! Deixo vocês com um vídeo do momento em que o Roger e a Mimi se conhecem. Aí vai Light My Candle – Acende a Minha Vela (ã, ã, entendeu o nome do post agora?):

Dica de Hoje:

Para comemorar o centenário de Nelson Rodrigues, está em cartaz no Sesi a peça Boca de Ouro, com Marco Ricca!

A sinopse da peça, segundo o próprio site do Sesi, diz que o motorista do ônibus que Nelson Rodrigues costumava pegar, se orgulhava sempre de seus 27 dentes de ouro maciço, 24 quilates. Ele foi a inspiração para o dramaturgo contar uma história do submundo e do poder paralelo da contravenção. Boca de Ouro é o representante fiel da malandragem e da ginga carioca. Metido, cheio de bossa, o protagonista tem densidade psicológica, complexado por causa da sua origem humilde. Antecipando uma discussão que até hoje não tem fim, Nelson desvenda o processo metafísico da violência e da ambição pelo poder, numa lição construtiva e cada vez mais contemporânea.
A peça fica em cartaz até novembro, mas agora em setembro a peça será GRATUITA todas as quintas e sextas, às 20h30. O Teatro do Sesi fica na Avenida Paulista, 1313, perto do metrô Trianon-Masp. Lembrando que Nelson Rodrigues é cultura e você será uma pessoa muito melhor se assistir uma peça dessas! 

                             

Por: Ana Paula Cadamuro
De: São Paulo – SP
Email: anapaula@revistafriday.com.br

Você já curtiu a Revista FRIDAY no Facebook? faça como eles 😉

Anúncios