Arquivo | Legenddda RSS feed for this section

LEGENDDDA: A triste história de um filme que não queria ser 3D

26 maio
Por:Lucas Vinícius
De: Osasco
Email: lucas@revistafriday.com.br

:- A vida é em 3D!
Foi oque me disse um arte educador do Tomie Otake aqui em SP.
Não, meu caro, a vida não é em 3D, se fosse, eu estaria em coma.
Olá você, cidadão de bem, adepto ao cinema clássico com os D’s necessários para assistir um bom filme, e só.
Eu nunca fui dos maiores fãs de super-heróis, curto uma coisa mais pé no chão, realista e com probabilidades concretas de acontecer, algo como um vírus zumbi, a reestruturação celular avançada de um dinossauro ou o metamorfismo de seres alienígenas com propósitos dominadores.
 Porém, como qualquer ser humano consumidor de propaganda, fui instigado a querer MUITO assistir os “AVENGERS” (tambores rufando, por favor).
Na primeira tentativa, fui com uns amigos em DOIS shoppings, que não haviam mais lugares disponíveis em sessão alguma, pois aparentemente, todos os seres humanos queriam MUITO assistir os AVENGERS (pede de novo, pro macaco alojado na sua cabeça, rufar).
Numa outra ocasião, numa segunda tentativa, pouco menos frustrada, havia ainda alguns lugares livres na última sessão (ok), da sala legendada (ok)…
 com tecnologia 3D (não, não está mais ok).
Tirando Rei Leão 3D, que as girafas ficavam “tudo” no seu colo, e você se jogava ao chão quando os Gnus saíam da tela correndo em sua direção e talz, filmes em 3D têm um propósito que eu ainda não saquei qual é.
Quer dizer, é legal na primeira vez…
porque é inédito na primeira vez.. e você sai da sala de cinema meio que: UAU, foi a primeira vez.
Mas o Cinema em 3D é só mais um subproduto que é legal apenas, e tão somente APENAS, na primeira vez…
 Assim como vitamina de abacate;
Primeiro dia de aula;
Caldo de cana com mel;
Tirar o Rg;
Dormir depois da meia noite;
Encontrar o primeiro pêlo no suvaco;
Andar de trem;
Sexo;
Andar de teleférico;
Passar trote no orelhão;
E salvar Mario World.
Bom, eu pelo menos, em todas essas coisas, só me diverti na primeira vez. (brincadeira.. eu curto vitamina de abacate ainda)
Mas os problemas não acabam aí, quem foi o gênio que inventou de deixar a LEGENDA DO FILME EM 3D?
Não bastasse tudo conspirando contra, os caras colocam a LEGENDA EM 3D!!!
Pra que?
Eu nem posso colocar óculos de grau, pq   já estou de óculos colorido.
Fico sem saber se a legenda estava em 3D, ou se o filme todo estava em 3D menos a legenda, ou se a legenda e o filme estavam em 3D, ou se na falta de um óculos eu não enxerguei a legenda em 3D, ou se na falta de um filme de óculos com legenda 3D eu não enxerguei a questão (?)… Mas no fim, não entendi nada do que se passava na história… Quer dizer, mal falo “brasileiro”, o filme era em inglês, não enxergava a legenda embaçada… a meu favor, a criatividade. Comecei a inventar a história de acordo com as imagens, por muito tempo ficou sem nexo, eu admito, demorei pra desassociar o Iron Man com a empregada dos Jacksons.
No final, a história ficou assim: Um moço se veste de robô e decidi ir pra Massachusetts com seus amigos heróis, então eles embarcam numa nave, pq a Varig faliu. No caminho, uns possuídos da classe econômica invadem a executiva, pois lá servia Doritos. Então o Hulk destruiu a nave pq não curtia Doritos, dai chegou um minhocão do céu e disse: Massachusetts tá um caos. Dai o Thor pegou sua marretinha e disse: VSF to de férias, dai geral destruiu a cidade, e abriu um portal no céu de robôs vestidos pra irem na Marcha dasVadias. Dai todos ficaram muito felizes, esqueceram de Massachusetts e foram pra Acapulco.
                                                    foi assim pra mim, o filme todo.
Ps: Não inventem uma bíblia de salmos e provérbios em 3D… ou inventem, sei lá.
             COLOQUEM SEUS ÓCULOS – e aproveitem um macaco que rufa tambores em 3d
TheFim.



Você já curtiu a Revista FRIDAY no Facebook? faça como eles 😉
Anúncios