Arquivo | Mensagens de final de ano RSS feed for this section

Feliz Ano Novo

30 dez
Última sexta-feira do ano e o mundo afora começa a refletir sobre o que fez ou deixou de fazer no decorrer desse ano que passou.
Nós da Revista Friday pensamos em um filme que pudesse ilustrar os nossos mais sinceros desejos de um próspero ano novo com muitas realizações e, por mais que já houvéssemos postado uma matéria sobre esse longa, não há no momento filme melhor para explanar nossos votos.
Noite de Ano Novo, um filme que repassa a véspera de ano novo na cidade de New York, mais precisamente na grande Time Square, onde milhares de pessoas se reúnem na tão aclamada noite que antecede o ano novo.
De todas as personagens interpretadas pela gama de grandes atores, a mais expressiva do filme é a Ingrid, interpretada por Michelle Pfeiffer , que elabora uma lista de “promessas de ano novo” e  contrata um motoboy (Zac Efron) para realizar essas promessas para ela antes da contagem regressiva para o ano novo.
Como várias juras são territorialmente impossíveis de se realizar em apenas um dia, eles tem a necessidade de ‘adaptar as promessas’ para que elas possam ser concretizadas, não necessariamente tirando a diversão e a gostosa sensação de se sentir realizado com aquilo que prometeu a si mesmo fazer.
Mais do que uma analise de filme, nós queremos que você, caro leitor, faça uma lista para si e, mesmo que não consiga ir para a Disneyland ou jogar vôlei profissional, sempre haverá a possibilidade de você inovar e criar algo próximo daquele desejo. O importante é atrelar isso tudo a diversão e, mais do que isso, realização.
Não há nada mais gostoso do que sonhar algo e concretizar esse sonho. Só que para isso é importante que você para e pense: O que você quer para sua vida? O que você quer para você?
Todas as personagens tinham sonhos aleatórios. Uns conseguiram realizar e outros, infelizmente, não. Mas tenha em mente que o importante é TENTAR. Que 2012 seja um ano repleto de realizações na sua vida e que você consiga alcançar todos os seus sonhos.
Esses são os mais sinceros votos de um FELIZ ANO NOVO para todos que curtem e seguem o Revista Friday.
Interessado em conferir nossa primeira matéria sobre o filme? Então leia a matéria do filme Noite de Ano Novo acessando o link abaixo: 
Anúncios

O mesmo ano, com um número a mais.

30 dez
Eu, particularmente, adoro o “ano novo” e todos os preparativos e expectativas criadas para este.

Morro de rir, é tudo engraçado, é tudo divertido, é tudo superstição, é todo mundo lindo, é todo mundo bem-vindo, é todo mundo umas estrelinhas que brilham, brilham, brilham, e o mais divertido… é todo ano a mesma coisa \O/.

Todo ano você faz (mesmo que pra você mesmo) promessas que você tem absoluta certeza que nunca vai conseguir, mas mesmo assim você faz, só pra ter um objetivo na vida e seu ano fazer sentido. Parar de fumar, beber, comer chocolate, emagrecer, entrar na academia, estudar de verdade, achar um namorado decente, um emprego na área, entrar na faculdade, se formar, fazer uma viagem incrível, comer churros na chuva, ou qualquer outra coisa que faça a vida valer a pena. Eu por exemplo desde os 12 anos me prometo ganhar o Nobel de Química ou Fisiologia… sem motivo algum, só pra.. ganhar mesmo, deve ser estiloso.


Outra coisa legal são os fogos de artifício, ninguém solta, mas sempre tem.. INCRÍVEL.. e eles têm uma função extraordinária, que é revelar aos expectadores terráqueos quando o relógio muda pra meia noite… sim, porque ninguém confia no relógio nessas horas, ou ligam na globo ou ficam no lado de fora da casa olhando pro céu a fim de verem os fogos que começam tímidos e gradualmente vão tomando força, até que em um estouro absoluto e desenfreado bilhões de estalinhos brilhosos tomam o céu no ápice do ritual “ano-novístico”… MAS nesse momento, NESSE MOMENTO.. todos se abraçam como se não houvessem mais braços pra se abraçar, na maior cara-de-pau e ignoram o céu todo pomposo cheio de gliter o qual tanto esperavam.

Ta aí outro momento louco do ano novo.

TODO MUNDO SE AMA, e isso é muito errado. O mundo não te ama o ano todo, e você não faz falta, então num único momento durante 365 dias, cada um destes constituídos de vários momentos, vem qualquer pessoa bêbada, te abraça, fala algumas coisas no seu ouvido que você não escuta por causa dos fogos, tasca um beijo de cevada na sua bochecha, e fim, finda o único momento de amor que você terá com essa pessoa alterada durante todo o ano, próximo…

COMIDA, não pode esquecer, todo mundo engorda no ano novo, a final todo mundo vai emagrecer durante o ano mesmo , e é sem frescura, sem tradição, só comida, isso que é o mais legal, quer dizer, no Natal tem especificidades na comida, na Páscoa come chocolate, no aniversário come salgados, doces e bolos, no carnaval come… … … bem, enfim, no ano no as pessoas comem isso TUDO JUNTO covomo se estivessem abastecendo suas respectivas panças pra hibernarem ou passarem o primeiro trimestre num abrigo subterrâneo se protegendo do furacão Katrina, Hilda, ou no caso do Brasil, o mais mortal de todos os furacões, o 2000.

Por fim, acaba o ano novo, sua vida volta ao normal, você esquece o que prometeu, completa mais um movimento de translação junto com a Terra e repete isso pelos próximos anos.

Mensagem de Natal da Revista FRIDAY

24 dez

Gostaríamos de lançar nosso primeiro boletim agradecendo os leitores e blogueiros que acompanham, mandam sugestões, críticas e elogios, saibam que vocês são sempre ouvidos pela equipe que está altamente empenhada em oferecer um espaço de qualidade e dinâmico.

A Revista FRIDAY nesse natal vai na essência dessa data tão importante para bilhões de pessoas ao redor do mundo, queremos com você leitor, refletir sobre o acontecimento que marcou para sempre a história da humanidade. Por essa razão convidamos Frei Petrônio de Miranda, padre Carmelita, residente no Convento do Carmo, na Bela Vista (São Pauo – SP) para falar sobre tal data, ele brilhantemente escreveu um texto: Eu não acredito no Natal…

Dedicamos tal texto a todos vocês, que esse natal seja de reflexão de nossos valores e crenças, independente de religiões ou crenças, somos seres humanos em busca de crescimento e felicidade.




Revista FRIDAY deseja um Natal de paz, 
alegria e reflexão para todos!
Equipe da Revista FRIDAY

Eu não acredito no Natal…

23 dez

Eu não acredito no Natal do consumo
Onde as palavras são comidas e repartidas.
Enquanto a presença na família não acontece.
Enquanto os irmãos se odeiam.
Enquanto o divórcio divide.
Enquanto o ódio cresce nos corações.
Enquanto o amor não é amado.
Enquanto o Menino Deus é abandonado.

Eu acredito, sim.
No Natal da solidariedade e do compromisso.
No Natal do perdão e do companheirismo.
No Natal do abraço sincero e amigo.
No Natal do sorriso e da alegria.
No Natal da simplicidade e da cumplicidade.
No Natal do diálogo e das verdades.
No Natal do olhar e do caminhar.

Eu não acredito no Natal dos pisca-piscas.
Enquanto as famílias continuam na escuridão.
Enquanto os jovens vivem a noite escura das drogas.
Enquanto as crianças não têm o pão na mesa.
Enquanto os anciãos são abandonados em abrigos.
Enquanto a natureza é destruída.
Enquanto as águas dos nossos rios são poluídas.
Enquanto vidas são podadas e massacradas.

Eu acredito sim
No Natal que nos faz renascer e crescer.
No Natal que destrói o ódio e a violência.
No Natal que nos valoriza e nos faz crescer.
No Natal que destrói a inveja e a falsidade.
No Natal da democracia e da ética.
No Natal que liberta e nos ajuda a lutar.
No Natal sem meias verdades e sincero.

Eu não acredito no Natal da mesa farta.
Enquanto acumulamos bens e somos corruptos.
Enquanto maltratamos o nosso próximo com palavras.
Enquanto não partilhamos o que Deus nos deu.
Enquanto apoiamos políticos e projetos faraônicos.
Enquanto fechamos os olhos para a fome.
Enquanto fugimos da nossa missão de pais e mães.
Enquanto temos medo de olhar para os crucificados.

Eu acredito, sim.
No Natal ecumênico sem fronteiras.
No Natal sem preconceito e sem cor.
No Natal sem raça e sem brilho.
No Natal sem neve e sem trenó.
No Natal que nos renova e nos faz renascer.
No Natal que reúne a família e nos faz irmãos.
No Natal sem embrulhos e sem disfarces.

Eu não acredito no Natal do Panetone e dos cartões.
Acredito sim, no Natal da partilha e da compaixão.
Eu não acredito no Natal do peru e das bebidas.
Acredito sim, no Natal da solidariedade e dos pobres.
Eu não acredito no Natal da neve ou da roupa fina.
Acredito sim, no Natal dos Pastores e da manjedoura.
Eu não acredito no Natal do Papai Noel.
Acredito sim, no Natal de Maria e de José.
Que este seja de fato e de direito o nosso Natal!

Frei Petrônio de Miranda, Padre Carmelita da Ordem do Carmo, estudante de Jornalismo da Fapcom – Faculdade Paulus de Tecnologia e Comunicação. 
– Contatos: TwitterSite e Facebook
– Escrito no Convento do Carmo, São Paulo, 08 de dezembro-2011.