Arquivo | Na cama com Tavolino RSS feed for this section

A Primeira Vez [+18]

13 dez

A primeira vez, segundo estudos estadunidenses e brasileiros, ocorre entre os 14 e 15 anos, tanto para meninos como para meninas. Ou seja, teoricamente, após o 18 anos todos já teriam perdido as suas respectivas virgindades, correto? Não.

Muitos desses jovens que não perderam a virgindade, devido a pressão da sociedade, acabam alegando e inventando histórias para falsamente comprovar a perda da mesma. Outros, que corajosamente assumem a sua “condição virgem”, tornam-se estranhos, diferentes. Há ainda os que batalham para se adequar ao padrão ‘não virgem’, “caçam” parceiros que os “ajudem” a perder a virgindade, o que nem sempre acaba de uma maneira bacana.

Tomem apenas como nota que Sabrina Satto (foto: divulgação), um dos atuais ícones sexuais, permaneceu virgem até os seus 20 anos. E, apesar da beleza, não esteve imune aos preconceitos contra os virgens. Em muitas declarações a nipônica disse que sentia vergonha por ser virgem.
Diante desse atual e real quadro, mal se pode imaginar que até poucas décadas perder a virgindade era motivo de vergonha para a pessoa e sua família, em especial para as meninas. Para as mulheres, casar após perder a virgindade era uma dificuldade imensa, tanto que muitas famílias casavam suas filhas com o primeiro que aceitasse. Hoje se tornou algo como status não ser mais virgem, a menina se sente mulher, mas daí surgem os problemas como a gravidez na adolescência e as doenças sexualmente transmissíveis.

E então, existe a hora certa?
A hora certa é quando a pessoa se sente segura com si e com a outra pessoa. Deixar de ser virgem não é uma obrigação, não tem prazo que deva expirar em determinados meses ou dias. O bom é perder a virgindade com alguém especial, alguém que esteja ali não apenas pelo sexo, mas por você. A primeira vez deve ser cuidadosa, sem medos, como com tudo que é novo.
Anúncios