Arquivo | Revista Friday RSS feed for this section

Estreias: ”Infância Clandestina” e eu.

14 dez
Primeiramente gostaria de mandar um beijo pra gurizada da Friday que deixou euzinha aqui com as estreias – cinema, um beijo pro motorista do ônibus que cantarolava Madonna hoje pela manhã, e um beijinho pra Xuxa, claro. É isso.



Bom, começamos hoje, aqui, nesse exato momento, mais uma colaboraçãozinha novata 2012/13: a dos comentários quinzenais sobre estreias no cinema. Comentários estes pessoais e intransferíveis da titia babi/bah/@babiargenta/+14 impublicáveis. 

Tá, não intransferíveis. Só pessoais mesmo.

A ideia é trazer informação sobre as produções independentes, hollywoodianas, bollywoodianas, outras tantas, e o que eles tem a nos oferecer. Sejam eles bons ou ruins, brasileiros ou estrangeiros, com ingressos caros ou muito caros, em cinemas agradáveis ou dividindo o espaço com fãs de RebelQUALQUER BANDA,  a gente vai dar uma assistidinha de leve pra saber o que está acontecendo com a nossa rica 7ª arte.



Começo com Infância Clandestina, uma coprodução Argentina-Espanha-Brasil, dirigida por Benjamín Ávila. A história (real, vivida pelo diretor do filme) percorre pontos da “rotina” de uma família unida por ideais, em seu retorno a Argentina durante o período ditatorial que o país enfrenta. A visão do jovem Juan/Ernesto, filho de 12 anos, é a apresentada. A família tenta mante-lo em uma rotina ~normal~ que inclui escola, namoradinhas e essas coisas de guri novo. Ao mesmo tempo, sua vida é cercada por cuidados, visto que a família (esta como instituição mesmo, é colocada todo o tempo em evidência durante o filme) é considerada ameaça por serem questionadores do governo vigente. São líderes militantes ativos, e suas ações pedem trocas de identidade, viagens camufladas, e locais seguros/escondidos. O desfecho… impressiona (no sentido literal mesmo da palavra). É lindo e impressionante. Sim.

A utilização dos grafismos, tipo HQ mesmo, em alguns momentos mais… tensos do filme, dão uma tônica que mescla a violência com as imagens de uma mente ainda jovem (apesar do histórico de vida do menino), e prende a atenção de quem assiste. Num todo a utilização desse recurso para a composição foi fundamental para constituir a sensação de quem deixa a sala após assistir o filme.

COISA LINDA. QUASE CHOREI.


Sério. Bom filme. Mesmo.


E prfv ficando até o fim dos créditos, sim?

Temos outras estreias também para estes dias.


Algumas norte-americanas, aquela coisa de Hollywood com as atrizes do tapete vermelho lindas/bem maquiadas/magras, com traços de humor e uma leveza em seus roteiros:
“A Escolha Perfeita” – Direção de Jason Moore
“Quatro amigas e um casamento” – Direção de Lesley Headland

“Na Terra de Amor e Ódio” em uma linha mais Jolie (roteiro e direção da própria Angelina Jolie, aliás) com as causas, história local, dramas regionais e paixão entre uma muçulmana bósnia e um militar sérvio. Quase fui assistir este, mas por horários não rolou. #chatiada

Amor. Rua. Marido. Uma chifradinha de leve (será? um chute apenas). Amor de novo. Canadá. Parece um bom filme pelo que li até agora… Parece bem leve também. Eis uma pedida agradável. Direção de Sarah Polley em “Entre o Amor e a Paixão” (o locutor do Vídeo Show seria a pessoa perfeita para ler isso).

“A Última Casa da Rua” é um suspense feat. terror, com direito a assassinos que moram na floresta ao lado da sua (caso você seja a adolescente Elissa), um bom bairro e sobrevivente. É dirigido por Mark Tonderai.

Em “A Sombra do Inimigo” temos mais um suspense. Rob Cohen dirige este, e trabalha com elementos investigativos na trama. Parece interessante…

E por hoje é isso, gente… 😉


Beijos de luz.



Por: Bárbara Argenta
De: São Paulo – SP
Email: babi.argenta@gmail.com

Você já curtiu a Revista FRIDAY no Facebook? faça como eles 😉

Anúncios

Dzi Croquettes, o símbolo da contra cultura retorna ao palco

11 dez

Imagem do documentário “Dzi Croquettes”

Em 1972 surgia o Dzi Croquettes. 13 homens de figuras andrógenas subiam ao palco trazendo, como eles mesmos afirmavam, “a força do macho e a graça da fêmea”, buscando uma liberdade de expressão em plena ditadura militar.

Os Dzi arrebataram plateias pelo Brasil e também no exterior, o espetáculo podia ser classificado como um musical, mas não igual a alguns que vemos hoje em dia pelo mundo. Um musical antropofágico, que misturava a comédia de costumes, com a androginia debochada e um forte apelo homoerótico. Os Dzi Croquettes desafiavam o entendimento dos militares e a censura imposta à época.

Agora, 40 anos depois os Dzi Croquettes ressurgem em com um novo elenco e um espetáculo inédito, o “Dzi Croquettes em Bandália”, Ciro Barcellos e Claudio Tovar que fizeram parte da formação original do grupo estão envolvidos com este novo espetáculo. Ciro assina a dramaturgia, a direção e também atua, enquanto Tovar assume a criação dos figurinos.

Para a criação deste novo espetáculo, Ciro colheu a partir da convivência com os novos integrantes do grupo, conceitos, imagens, métodos, teorias, gestos, sexualidade e questionamentos.

“Dzi Croquettes em Bandália” é inspirado no documentário “Dzi Croquettes”, jovens atores se reúnem decididos a viver uma experiência teatral baseada na filosofia do grupo que revolucionou o teatro brasileiro nos “Anos de Chumbo”. Para isso, se unem a um remanescente da formação original que assume a direção do novo grupo. Assim, lançam-se na aventura de viver em comunidade numa garagem abandonada e adaptada para se tornar o palco de suas performances, onde tudo pode acontecer em busca da preservação de uma causa ideológica. De encenações criadas a partir da vivência entre eles a um cabaré clandestino que funciona após a meia-noite, a montagem nos revela rapazes se divertindo no papel de michês que trabalham na árdua função para garantir o sustento do grupo.

Elenco do “Dzi Croquettes em Bandália”. Crédito da foto: Zé Britto.

O espetáculo estreou no Rio de Janeiro no dia 26 de outubro e fica em cartaz até 6 de janeiro de 2013 no Teatro Leblon (Sala Marília Pêra). Se você ficou curioso em saber mais sobre os “Dzi Croquettes” existe um ótimo documentário dirigido por Tatiana Issa e Raphael Alvarez.

SERVIÇO do “Dzi Croquettes em Bandália”

“Dzi Croquettes em Bandália” – Estreia: 26 de outubro em cartaz até 6 de janeiro de 2013. Teatro Leblon (Sala Marília Pêra) – Rua Conde Bernadotte, 26 – Leblon – Rio de Janeiro – RJ. Quintas, sextas e sábados às 21h e domingo às 20h. Ingressos: R$ 80 (inteira) e R$ 40,00 (meia) na bilheteria do teatro ou pelo site http://www.ingresso.com . Outras informações pelo telefone: (21) 2529-7700.

FICHA TÉCNICA

Produção Geral: Cristal Produções Entretenimento
Concepção, roteiro e direção Geral: Ciro Barcelos
Assistente de direção e roteiro: Radha Barcelos
Músicas, letras e texto: Ciro Barcelos
Colaboração de textos: Colaboração Coletiva
Direção Musical, vocal e arranjos: Demetrio Gil
Figurinista: Claudio Tovar
Participação na estamparia de figurino: Victor Dzenck
Coreografia: Ciro Barcelos e Kiko Guarabyra
Cenógrafo: Pedro Valério
Design de Luz: Paulo Medeiros
Design de Som: Washington Campos
Produção de Elenco: Radha Barcelos
Produção Executiva: Renata Fagundes
  
ELENCO
Bayard Tonelli, Ciro Barcelos, Cleiton Morais, Demétrio Gil, Franco Kuster, Kiko Guarabyra, Kostya Biriuk, Leandro Mello, Pedro Valério, Sonny Duque, Thadeu Torres, Wilson Procopio.
Por: Jorge Gumz
De: São Paulo – SP
Email: djorgumz@hotmail.com

Você já curtiu a Revista FRIDAY no Facebook? faça como eles 😉

V-O-L-T-A-M-O-S!

7 dez
SALVE, SALVE! A REVISTA FRIDAY ESTÁ DE VOLTA!

No último domingo, dia 02 de dezembro, completamos o nosso primeiro ano. Para comemorar, resolvemos nos presentear e presentear vocês deixando a Friday ainda mais com cara de sexta-feira. Estamos ainda mais felizes e animados!


Como uma carinha bonita não é tudo, reforçamos o nosso time de colaboradores. 
O que era bom, está ainda melhor. O que estava mais ou menos, está maravilhoso. E muito do que faltava, não falta mais!

Pra quem adora ficar antenado no que está acontecendo, estamos desenvolvendo uma agenda regional. Nela você vai ter dicas de eventos culturais, festas e afins que estão rolando aí na sua região.

TEM MAIS: Você tem um material bacanudo e quer expor? 
Aqui na Friday você pode! Além de revista, somos uma vitrine!


Apesar das novidades, continuamos com o nosso ~jeitinho~!
A cara é nova, mas a casa é a mesma. Cabe você e mais uns!


Por: Pedro Tavares e Gustavo Rodrigues (diretores)

Você já curtiu a Revista FRIDAY no Facebook? faça como eles 😉

ENTREVISTA | Pra. Lanna Holder e sua esposa Pra. Rosania Rocha: Inclusão e Religião.

10 jun
Inclusão e religião, podem caminhar juntas?!


Na Coluna Especial Vomitando Arco-Íris, fomos em busca de respostas para essa pergunta que ainda é um calo no sapato de muitos que procuram a palavra de Deus. Um ministério que está as portas de completar seu primeiro ano, fundado pela Pra. Lanna Holder e sua companheira a cantora Pra. Rosania Rocha, a igreja Jesus Cidade de Refúgio não foge aos padrões das igrejas evangélicas convencionais, tem em si, um diferencial inclusivo que permite entre seus membros casais homoafetivos.


Em conversa aberta falamos destes e outros assuntos que envolvem a polêmica de sua fundação, incluindo as circunstâncias que levaram as duas a assumir relacionamento. Estão curiosos?! Assistam para tirar suas próprias conclusões ou quem sabe possa surgir mais algumas perguntas pertinentes ao assunto.


Confira na íntegra: 

 


Por: Ray Oliveira / Clau Mathias / Afonso Rodrigues / Débora Komukai / Pedro Tavares
De: São Paulo
Email: contato@revistafriday.com.br

Você já curtiu a Revista FRIDAY no Facebook? faça como eles 😉

Um por todos, e todos na Blogosfera!

5 abr

Se você perguntar para qualquer blogueiro, qual é o sonho dele dentro da internet, todos dirão basicamente a mesma coisa: divulgar o próprio trabalho, para a maior quantidade de pessoas possíveis.

Porém, um grande problema acaba por impedir que muitos autores de blogs não consigam atingir este desejo. A falta de comunicação entre os próprios blogueiros e a divulgação de blogs nas redes sociais, taxada como spam.


Victor Von Serran, criador
da Blogosfera em Rede.
Vendo este cenário, Victor Serrano (conhecido na rede como Victor Von Serran) estudante de Publicidade e Propaganda da Fapcom (Faculdade Paulus de Tecnologia e Comunicação) e também blogueiro resolveu criar, com á ajuda de vários outros amigos, a comunidade Blogosfera em Rede. 


Segundo Von Serran, esta comunidade (Não só no Facebook como no Twitter e nos fóruns) tem o intuito de unir os diversos grupos de blogueiros existentes na rede, criando uma espécie de associação, sem que as pessoas abandonem suas comunidades de origem. Funciona assim: supomos que um grupo “X” tenha 400 contas cadastradas, enquanto que o Blogosfera tenha 600. Com a parceria entre ambas, através de um intercambio de membros, todos os possíveis blogueiros do grupo “X” podem se cadastrar na Blogosfera e vice e versa. Resultado: Ambos podem chegar aos 1.000 integrantes! Deste modo, não há competitividade e disputa por usuários, pois todos de certa forma ganham. 

“Começamos procurando os grupos, agora os grupos nos procuram. Tenho moderadores eficientes que controlam o fluxo de informação, o que deixa o trabalho mais fácil. Penso um dia se precisarmos de um abaixo assinado, por exemplo, teríamos 4.000 assinaturas em um dia. A cada dia crescemos, timidamente, mas crescemos”,  diz o estudante.

Esta ideia original beneficia todos os internautas que querem divulgar o próprio blog, pois a página das redes sociais, acaba por servir com uma vitrine. Logo, o blogueiro cadastrado na Blogosfera, poderá divulgar suas publicações na página da rede e na página de seus afiliados, e assim ganhará mais visualizações. O aumento de seguidores e os famosos joinhas, claro, também são adicionados ao pacote, caso o visitante goste da página.

Gostou? Ficou empolgado? Quer fazer a publicidade de seu blog ou site? 
Então acesse este link!

Já curtiu a Revista FRIDAY
Curta e fique por dentro de tudo o que rola aqui 😛