Arquivo | Semana Vomitando Arco-Íris RSS feed for this section

ENTREVISTA | Pra. Lanna Holder e sua esposa Pra. Rosania Rocha: Inclusão e Religião.

10 jun
Inclusão e religião, podem caminhar juntas?!


Na Coluna Especial Vomitando Arco-Íris, fomos em busca de respostas para essa pergunta que ainda é um calo no sapato de muitos que procuram a palavra de Deus. Um ministério que está as portas de completar seu primeiro ano, fundado pela Pra. Lanna Holder e sua companheira a cantora Pra. Rosania Rocha, a igreja Jesus Cidade de Refúgio não foge aos padrões das igrejas evangélicas convencionais, tem em si, um diferencial inclusivo que permite entre seus membros casais homoafetivos.


Em conversa aberta falamos destes e outros assuntos que envolvem a polêmica de sua fundação, incluindo as circunstâncias que levaram as duas a assumir relacionamento. Estão curiosos?! Assistam para tirar suas próprias conclusões ou quem sabe possa surgir mais algumas perguntas pertinentes ao assunto.


Confira na íntegra: 

 


Por: Ray Oliveira / Clau Mathias / Afonso Rodrigues / Débora Komukai / Pedro Tavares
De: São Paulo
Email: contato@revistafriday.com.br

Você já curtiu a Revista FRIDAY no Facebook? faça como eles 😉

Anúncios

RESENHA: Filadélfia

8 jun

No início da década de 90, onde ainda existiam diversos mitos sobre a AIDS e a mesma era tratada como “doença dos gays”, o filme “Filadélfia” (1993) trata a questão da homofobia de forma incisiva e tocante.



Andrew Beckett (Tom Hanks) é um jovem e promissor advogado que vê sua carreira desandar quando é demitido do prestigiado escritório de advocacia para o qual trabalha. Sob alegações de que o seu trabalho não está sendo satisfatório, Andrew entra na justiça contra os seus antigos patrões, pois sabe que o real motivo da demissão foi o fato dele ser homossexual e ter contraído AIDS. Para a defesa, é contratado o advogado Joe Miller (Denzel Washington), o qual de início reluta em aceitar defender Andrew, pois, apesar de ter sofrido preconceito devido à cor de sua pele, nunca tinha lidado diretamente com a homofobia. Juntos, Andrew e Joe iniciam uma batalha emocionante contra a ignorância e a intolerância da sociedade.



O filme conta ainda com a participação de Antonio Banderas como companheiro do personagem de Hanks e, a meu ver, traz uma visão mais esclarecida em relação à AIDS, tema (como já disse acima) pouco explorado e pouco esclarecido na época. O papel de Andrew rendeu a Tom Hanks o Oscar de melhor ator, pela sutileza demonstrada (especialmente na cena final), além de ter perdido 20 quilos para compor o personagem (o qual emagrece ao longo da trama devido a complicações da doença).



Uma produção para refletir e se emocionar. Portanto, prepare os lencinhos de papel e bom filme!


Elenco: Tom Hanks, Denzel Washington, Jason Robards, Mary Steenburggen, Antonio Banderas, Joanne Woodward, Robert Ridgely, Charlies Napier.
Diretor: Jonathan Demme
Gênero: Drama
Duração: 125 min.
Ano: 1993


Por: Natália Farkatt
De: Natal – RN
Email: natalia@revistafriday.com.br

Você já curtiu a Revista FRIDAY no Facebook? faça como eles 😉

Primeiro Museu Gay da América Latina em São Paulo

7 jun



A cada dia a Revista Friday se preocupa em atualizar e trazer novidades aos seus visitantes. E essa semana não foi diferente. Sob o tema “Vomitando Arco-Íris”, trago uma novidade da capital paulista, a criação do primeiro Museu Gay da América Latina que será localizado na Praça da República, região central da cidade e um dos cartões-postais de São Paulo.


A previsão de inauguração é para 2013 e fará com que a capital paulista se junte a duas outras grandes metrópoles do mundo, San Francisco no EUA e Berlim na Alemanha, as únicas, até o momento, que possuem projetos parecidos.


O local terá uma área total de 150m² e será construído na estação República de Metrô. Para tanto, a Secretaria Estadual da Cultura já concretizou uma parceria com o Metrô para que possa acontecer a construção.


O objetivo do espaço, que deve receber o nome de Centro Cultural, Memória e Estudos da Diversidade Sexual do Estado de São Paulo, é o de resgatar memórias, expor objetos que remontem a história do movimento pelo prisma da cultura e seja uma referência para quem busca auxílio cidadão.

Por agora, os organizadores estão em fase de mapear e discutir sobre o acervo que irá compor o Museu. E, enquanto isso, agente espera e acompanha as novidades sobre a inauguração!

Por: Kelly Feltrin
De: São Paulo
Email: kelly@revistafriday.com.br
Você já curtiu a Revista FRIDAY no Facebook? faça como eles 😉

COLUNA DE PESO: Arco-Íris de Metal

6 jun
Rob Halford, vocalista do Judas Priest.


Renato Russo, Cássia Eller, Cazuza, David Bowie, Freddie Mercury, entrem outros, além de terem o Rock como ligação, também, tinham outro fator em comum: mantinham relações com pessoas do mesmo sexo.

Todo mundo sabe disso. Estas eram e são estrelas do Rock, pois a fama destes ultrapassava as barreiras do gênero musical. Porém… e no Heavy Metal? Como é pouco conhecida pelas massas, muitos associam o fã de Metal com o estereótipo do ser machista e rústico. Se “sair do armário” para um roqueiro é difícil, imagine um headbanger?

Na década de 80, o Metal era visivelmente dividido em duas partes. De uma lado havia as bandas de Heavy e Thrash Metal que gostavam de ser agressivas e que vestiam couro ou jeans. Do outro, tinha as bandas de Hard Rock do movimento Glam Metal que usavam um visual andrógeno, ou seja, aparentavam um hibrido entre homem e mulher. Agora dê uma olhada nas imagens abaixo.

Quem você apontaria como gay? A banda da esquerda ou o vocalista da direita?
Poison, banda de Hard Rock.
Halford, vocalista de Haevy Metal.













Se você escolheu a imagem da esquerda, você se deixou levar pela aparência. A banda Poison fez sucesso na década de 80, auge do Hard Rock (vulgarmente conhecido como Metal Farofa), e seguiram o velho jargão “Sexo, drogas e Rock n´Roll” com muitas mulheres (não só esta banda como muitas deste gênero).  Era comum outras pessoas fazerem piadas com o visual exagerado destes grupos, mas a sexualidade era inquestionável.

Em 1998, Rob Halford (o “Metal God”) veio a público e assumiu a homossexualidade. O vocalista do Judas Priest foi o primeiro do estilo musical a se assumir. A notícia, de certo modo, serviu para diluir preconceitos como os citados no começo deste artigo. Halford era o oposto do que o público imaginava como músico gay, pois utilizava roupas de couro, tachinhas e rebites nos shows. A verdade é que este visual foi inspirado nas boates GLS que ele frequentava.

O Metal God deu uma entrevista, ao site Pollstar, e o homossexualismo foi abordado. “Algumas pessoas estão preparadas para viverem suas vidas de uma maneira invisível. Há milhões de pessoas como nós que mantém suas vidas privadas e estão felizes em fazer isso. E há alguns de nós que percebe que se você tem força – e eu acredito que é uma questão de força – você tem que avançar e dizer a todos quem você é. Eu digo, você vai a lugares como Amsterdã e é como ‘Do que você está falando? Você é gay. Então, o que isso tem a ver com qualquer coisa?’ Eu queria que o mundo fosse todo assim, mas não é. Eu penso, particularmente no metal, ainda há um nível de incompreensão. Ainda há um nível de fobia e intolerância. Mas pra mim, e para nós no PRIEST, nós nunca realmente – ‘sofremos’ não é a palavra – nós nunca fomos expostos a esse tipo de reação. Porque nós ainda temos milhões de fãs que nos amam. Então aqui vamos nós. Talvez eu seja o único – você conhece o show ‘Little Britain’? – talvez eu seja o único gay por aqui”, afirmou. Porém ele estava errado, pois se descobriu depois que não era o único.

Kristian Espedal, mais conhecido com Gaahl.
Outro músico que surpreendeu, ainda mais, quando revelou a homossexualidade foi Gaahl, ex-vocalista do Gorgoroth. Esta que é uma das principais bandas do Black Metal, gênero pertencente ao Metal Extremo. Em 2010, ele ganhou o prêmio “Homossexual do Ano”  da Bergen Gay Galla que premia pessoas ou instituições que contribuem para a comunidade Gay desta cidade norueguesa.

Em entrevista a um jornal local afirmou: “Eu não preciso de um prêmio para ser eu mesmo. Mas se isso pode ajudar outras pessoas na mesma cena que eu, é algo positivo”.

Mesmo assim, ao descobrirem isso, os fãs não deixaram de escutar ou vestir a camisa destas bandas. A sexualidade ou a aparência de ninguém deve servir como fator para se distanciar e se afastar de algo ou alguém. O ser humano é repleto de características e estas são apenas duas delas.


Veja vídeos do Judas Priest e do Gorgoroth:




Por: Afonso Rodrigues
De: São Paulo – SP
Email: afonsorodrigues@revistafriday.com.br

Você já curtiu a Revista FRIDAY no Facebook? faça como eles 😉

ENTREVISTA | Eduardo Lima: Proteção acima da Religião.

4 jun
Em 2011, a Parada Gay de São Paulo (a maior do mundo) causou polêmica. 

No ano passado, a Avenida Paulista foi coberta por imagens de Santos Católicos em poses eróticas. Com a campanha “Nem Santo te Protege”, Eduardo Lima, criador do projeto, quis questionar e fazer com o público refletisse a respeito da importância do uso da caminha. 

Em uma entrevista franca com a REVISTA FRIDAY, Edu (como é conhecido) falou sobre toda a polêmica gerada na última Parada, o Guia São Paulo de Bolso (primeiro guia sobre a vida noturna da cidade, também idealizado por ele), a dedicação por tudo que faz e muito mais. 

Confira:



Por: Afonso Rodrigues / Clau Mathias / Ray Oliveira
De: São Paulo
Email: contato@revistafriday.com.br

Você já curtiu a Revista FRIDAY no Facebook? faça como eles 😉

#VAI – Semana Vomitando Arco-Íris

4 jun
contato@revistafriday.com.br

Uma das funções da  Revista FRIDAY  é fazer com que nosso leitor questione e reflita sobre que acontece a sua volta. Nessa busca, esbarramos em uma questão que está em evidência em vários países por diversas razões e motivos: a homossexualidade.

Nessa semana, de 04 a 10 de junho, vamos refletir aqui sobre o papel dos homossexuais nas mais diferentes esferas sociais, culturais e comportamentais, sem preconceitos ou partidarismos. Não queremos chocar ou polemizar, queremos fazer VOCÊ, nosso leitor, pensar nessa questão que ultimamente tem ganhado muita força na mídia.


De nossa parte, queremos deixar claro que somos a favor de um Estado Laico onde as mais diferentes esferas e grupos sociais possam ter voz e a democracia reine absoluta sobre todos!


Essa edição especial da FRIDAY,  Semana Vomitando Arco-Íris , é dedicada a todos os seres humanos que vivem e lutam a cada dia por um mundo mais justo e igualitário, sejam eles gays,  lésbicas, héteros, bissexuais, simpatizantes, transexuais, transgêneros e travestis. 

Preconceito aqui é marcado como SPAM!
Sejam BEM VINDOS a primeira edição especial da 
Revista FRIDAY
 VOMITANDO ARCOÌRIS 😀 

“…People of the nation
Are you listening
It isn’t equal if it’s sometimes
I want a real democracy
Imagine all the people
Could love equally…”
Lady GaGa – Imagine (John Lennon)
Você já curtiu a Revista FRIDAY no Facebook? faça como eles 😉